quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Das pequenas alegrias

Uma coisa muito certa sobre morar em casa (ao invés de apartamento) é que o trabalho para mantê-la é geralmente um pouco maior, principalmente quando se trata de casa com jardim e quintal.
Minha preferência por apartamento se deve ao fato de ter um espaço reduzido para cuidar, visto que eu não desempenho tão bem quanto minha mãe desempenhava, a função de dona de casa.
Mas sabendo da preferência dela por casas com quintal e jardim, especialmente por esta em que nós moramos, desenvolvo aos poucos o gosto por espaços com "coisinhas", para cuidar.
E entendo a compensação que isso traz quando a cabeça acalma um pouco e se deixa encantar pelas pequenas alegrias que quintal e jardim trazem.


Aqui, um exemplo do que eu falo:

a rolinha que de tempos em tempo choca os ovinhos dela aí

a carambola que parece uma estrela

as uvas azedinhas que a Lucy adora

Esse pouco (muito) que eu percebo quando relaxo e resolvo dar uma volta pela casa me faz feliz como eu tenho certeza que também fazia à mamãe. =)

Um comentário:

Germana disse...

Beijo pra tu tatu!